NOSSOS ENSAIOS

Todos as Sextas-Feiras, às 22h,

QUADRA DA UPM

Rua Mesquita, nº 8

Padre Miguel - RJ

BARRACÃO DA UPM

Rua Prefeito Julio de Moraes Coutinho, nº 13 - Benfica

Criação e desenvolvimento UPM

Todos os direitos reservados.

CARNAVAIS

"Quem sou eu? De onde vim? Pra onde vou?"

2019 - Qualquer semelhança não terá sido mera coincidência. 
Quinta escola a pisar na Avenida Marquês de Sapucaí, no primeiro dia de desfiles, pela Série A, no Carnaval de 2019, a Unidos de Padre Miguel levou para a avenida o enredo “Qualquer semelhança não terá sido mera coincidência”. Desenvolvido pelo carnavalesco João Vítor Araújo, o enredo da UPM fez pela primeira vez no carnaval, uma homenagem ao grande escritor Dias Gomes. Nosso desfile convidou a todos a beberem na fonte das peças e novelas criadas pelo escritor.  
O nosso enredo levou as obras e personagens criados pelo escritor Dias Gomes, cujos temas abordados em peças, filmes e novelas são um retrato do Brasil de hoje. As obras de um dos mais importantes autores de teatro, rádio, cinema e TV, abordaram com reflexão e bom humor questões sociais que estão em pauta ainda hoje no país. Foram levados  para o  desfile temas como intolerância religiosa (em o Pagador de Promessas), a vida no interior e os dribles que os políticos dão no povo (O bem Amado e Roque Santeiro), a vida nas grandes cidades (tratados em O Espigão e Bandeira 2) e o realismo fantástico (presente em Saramandaia, cuja história até hoje permeia a imaginação do povo brasileiro).   é do Burro e Rosa, Viúva Porcina e Senhorzinho Malta, João Gibão, Dona Redonda entre outros grandes personagens estiveram presentes no desfile da Escola da Vila Vintém. 
Nem mesmo a tempestade que caiu torrencialmente antes do desfile tirou o brilho e a empolgação de toda comunidade e de artistas como Bernadeth Lizio, Milton Gonçalves, Adriana Lessa, Bianca Rinaldi, André Luiz Miranda, Dill Costa entre tantos outros que fizeram questão de participar da grande homenagem ao Dias!!
Infelizmente a forte chuva que insistiu em cair prejudicou algumas alegorias da escola, fazendo com que a Unidos terminasse na 5° colocação.
2018 - O Eldorado submerso: delírio tupi-parintintin. 
Encerrando o segundo e último dia desfiles do Grupo de Acesso,no Carnaval 2018,  a Unidos de Padre Miguel levou para a Marquês de Sapucaí o enredo "O Eldorado submerso: delírio tupi-parintintin". O carnavalesco João Vitor Araújo convidou o público  a mergulhar no universo imaginário dos povos indígenas e caboclos ribeirinhos da Amazônia, baseado na obra Órfãos do Eldorado, do escritor manauara Milton Hatoum, que retratou um lendário e místico Eldorado submerso no Rio Amazonas, cheio de mistérios, lendas, criaturas encantadas e seres fantásticos.
Com um desfile impactante,  a Vermelha e Branca da zona oeste levou o vice - campeonato.
2017 - Ossain - O poder da cura.
Para 2017, anunciou o enredo "Ossain - O poder da cura", sobre o orixá das folhas e da cura Ossain. No desfile, a escola fazia uma bela apresentação até o momento em que a porta-bandeira da agremiação, Jéssica Ferreira, caiu durante sua apresentação frente ao módulo de jurados e teve que ser levada ao hospital - foi diagnosticado que ela teve uma entorse no joelho. Seu par, Vinícius Antunes, seguiu desfilando sozinho por alguns minutos, sendo muito aplaudido pelo público, até a chegada da segunda porta-bandeira da escola, Cássia Maria, para seguir o desfile ao lado do mestre-sala. O atendimento à Jéssica prejudicou também a evolução da escola - apesar de não ter estourado o tempo. Na apuração, com as previstas punições no quesito Mestre-Sala e Porta-Bandeira (0,9 no total), a Unidos terminou em quarto lugar.
2016 - O Quinto dos Infernos.
Com o enredo "O Quinto dos Infernos" a escola fez um desfile alegre com seus 2.500 Componentes foi a penúltima escola a entrar na avenida. Mais uma vez não deixou a desejar em seu desfile obtendo a 2° colocação novamente.

2015 - O Cavaleiro Armorial Mandacariza o Carnaval.
Em 2015, fez uma homenagem ao escritor Ariano Suassuna e fez mais um desfile que colocou a escola com uma das favoritas ao título da Série A, porém obteve o vice-campeonato. Desfilou com 2.300 Componentes. Foi a 4° escola a entrar na avenida.
2014 - Decifra - Me ou Te Devoro : Enigmas - Chaves da Vida.
Em 2014 a Unidos de Padre Miguel foi considerada uma surpresa, com seu desfile sendo considerado "impactante", e obtendo o terceiro lugar. Foi a 8° escola a entrar na avenida com um enredo sobre os Mistérios da Humanidade.
2013 - O Reecontro entre o Céu e a Terra no Reino de Alà Áfin Oyó.
No ano seguinte, com a promoção das escolas do Grupo B para a segunda divisão, a escola passou a fazer parte da Série A, apresentando o orixá Xangô como tema de seu desfile. Marquinho Art'Samba Foi contrato para a função de intérprete Oficial da Agremiação, foi a 9° escola a entrar na Avenida e conseguiu o 7° lugar.

2012 - Arte - Um Universo Fascinante.
Em 2012, apostou num enredo sobre a arte. Contratou o intérprete Igor Vianna e fez um desfile considerado bom, ficando assim em 3° Lugar na Classificação.
2011 - Hilária Batista de Almeida. No ano de 2011, a escola cantou Tia Ciata.
A comissão de frente representou a África. O abre-alas trouxe o Palácio Dourado de Oxum, o orixá da homenageada. O segundo carro lembrou a Bahia, terra onde viveu e cresceu Tia Ciata, destacando-se a lavagem do Bonfim, Bumba meu Boi, Festa do Divino e Folia de Reis. O Rio de Janeiro foi reverenciado no setor seguinte, que recordou blocos, ranchos, corsos e escolas de samba. Uma alegoria trouxe um fusca imitando uma antiga viatura da Polícia Militar ilustrando a perseguição sofrida pelos sambistas no começo do século XX. A escola conseguiu um 3° Lugar No Grupo de Acesso B.
2010 - Aço - Universo Presente na Riqueza da Terra - O Futuro a Ti Pertence.
Em 2010, a escola mostrou as grandes civilizações que usavam o ferro principalmente para fabricação de armamento, como os romanos, fenícios e celtas. O segundo carro representou a evolução do aço na era medieval. Em outra alegoria, uma grande locomotiva antecedeu os altos-fornos, que tornaram possível a construção das siderúrgicas. Um Robocop de cinco metros estava à frente da quarta alegoria, que retratou o aço presente no nosso dia a dia, nas mais diversas situações - cozinhas industriais, hospitais, laboratórios, empresas e indústrias em geral. O último carro trouxe São Jorge, que no sincretismo religioso é Ogum, o Orixá do ferro, da guerra. A bateria veio fantasiada de alquimista. Apesar de apresentar fantasias e alegorias bem acabadas, os efeitos de luz e fumaça planejados pela escola acabaram sendo prejudicados pelo sol. Na apuração, a escola terminou em 11º lugar sendo rebaixada junto com a Paraíso do Tuiuti para o Grupo de Acesso B.
2009 - Vinho, néctar dos deuses - A Celebração da Vida.
Em 2009, a Unidos de Padre Miguel apresentou alegorias e fantasias altamente luxuosas para contar o enredo sobre o vinho, denominado Vinho, néctar dos deuses - A celebração da vida, conquistou o Grupo Rio de Janeiro 1, empatada com a Acadêmicos do Cubango, ascendendo ao Grupo A, porta de entrada para o Grupo Especial. A escola mergulhou na Mitologia, do deus Dionísio, para mostrar que o vinho foi amadurecido em Roma, apadrinhado pela Igreja Cristã, na Idade Média, desprezado pelo Islamismo e fortalecido no Renascimento, até ser relacionado com a celebração da vida, estando presente em todas as cerimônias e festas comemorativas. A bebida embarcou em naus, na época das Grandes Navegações, chegando ao Mundo Novo. No Brasil, criou-se com os imigrantes italianos, no sul do país, sendo homenageado na Festa da Uva, realizada em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul.
2008 - No reino das águas de Olucôn.
Em 2008, a mídia dava como certa a ascensão da escola para o Grupo de acesso A, porta de entrada para o Grupo Especial, mas, inexplicavelmente, a escola obteve apenas a terceira colocação, adiando assim o seu retorno ao Grupo A. A Unidos de Padre Miguel não passou de um terceiro lugar, mas o desfile foi impecável. Desde a comissão de frente até o último carro, a escola mostrou alegorias luxuosas, para contar a importância das águas, seja dos mares, dos rios ou dos oceanos, por meio da história de Olokum, Deus das Águas.
2007 - Unidos pelos caminhos da fé, desbravando os carnavais.
Em 2007, a Unidos de Padre Miguel voltava a Marquês de Sapucaí depois de mais de duas décadas. A escola contou o seu cinquentenário a começar pela comissão de frente de guerreiros prateados em defesa da fé. Um dos pontos altos do desfile foi o segundo carro, com televisões, mesas de bate-papo e varais de roupa, em um visual que formava um barraco, preenchido pela comunidade da Vila Vintém. As baianas da escola vieram douradas em comemoração à boda de ouro. Quadrilha de festa junina, natal, páscoa, pipas foram lembrados como rituais em alas irreverentes. O público se animou com a escola, que passou acelerada e teve de se arrastar no final para não terminar o desfile com menos de 40 minutos. A escola conseguiu a sexta colocação no grupo B.
2006- Da lágrimas do tupã, nasce o fruto divino: o guaraná.
Ganhou seu 2° Campeonato seguido, com o carnavalesco estreante Edson Pereira falando da História do Guaraná, a Unidos impactou com seu desfile impecável.
2005 - Abram alas que eu quero passar. Sou carnaval carioca sou Unidos de Padre Miguel.
Com o carnavalesco André Cézari Unidos de Padre Miguel fez um desfile Maravilhoso falando sobre o Carnaval Carioca e sua História. Com um samba que é lembrado até hoje na sua quadra, "Eu sou Unidos, Amor... Vermelho e Branco, Eu sou..." a Unidos Conseguiu o seu 3° Campeonato. O samba é usado como um Samba - Exaltação até os dias de hoje!

HOME   |   A UPM   |  DIRETORIA   |   OUTROS CARNAVAIS   |   IMPRENSA   |   CONTATOS